Columbofilia - ABel Rodrigues

Abel Rodrigues

Columbofilia

Ir para o conteúdo

Menu principal:

O pombo é uma ave de qualidades físicas e de intelectuais, anexadas a um excelente sentido de orientação, o que faz deles uns dos marcos da Historia da Humanidade e até salvou muitas vidas na 2ª Guerra Mundial.

Foram estas as características que fizeram dele o melhor transporte de mensagens no inicio dos nossos dias, quer em cenário de paz, quer de guerra, sendo praticamente impossível definir uma época exacta do inicio da sua utilização.

Desde o século XlX, através de sucessivos cruzamentos raças e sangues, aparece o grande feito dos belgas, pois apuraram assim o sentido e rigor e forte dos pombos obtendo o verdadeiro Pombo-Correio ou seja Pombo de corrida.


São assim considerados “Aves de Almas”, pois nota-se a alma familiar desta nobre ave que com devoção sempre volta á família, sendo utilizados através dos tempos desde a Judeia até a China.

Mas, como em tudo há sempre um “mas”, o grande problema dos pombos-correios sempre foi e será as aves de rapina, tendo o homem um importante papel na protecção do pombo, assim como o próprio pombo cria manobras de defesa contra estes como voos baixos, junto de árvores, ou mesmo voos laterais picados assim como quedas verticais no ar.

Como já referido o século XlX culminou a grande revolução nos técnicos de criação, reprodução e cruzamentos entre os vários genes columbófilos. Iniciaram-se então as sociedades, clubes columbófilos, como sociedades familiares ou de amigos sem grandes preocupações organizativas.

A partir deste ponto o interesse foi aumentando até que rapidamente se chegou às grandes colectividades associativas, já mais organizadas mas sempre com o intuito de glorificar o pombo mais rápido nos concursos.

Desde então, sendo um desporto amador, com o esforço dos columbófilos e com a evolução tecnológica a columbofilia foi ficando cada vez mais profissionalizada, com a criação da Federação Portuguesa de Columbofilia, gerindo o desporto a nível nacional, as 15 Associações Distritais e as muitas colectividades locais.

Criaram-se então regras, estatutos e programas desportivos dividindo as provas em Velocidade com o mínimo 100 a 300km percorridos, Meio-Fundo com mínima de 300 a 500km, Fundo com distâncias na ordem dos 500 a 800km e Grande-Fundo 800 a 1100km. A partir daqui qualquer columbófilo associado poderá competir, sem esquecer que o principal são os pombos.

Concluindo, “Para se competir na columbofilia, o custo de um maço de tabaco por dia é suficiente, mas se quiser evoluir tem que se intervir!” ou criar verdadeiros amigos.

Até sempre.    

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal